Cosmos

Cosmos ou cósmea
Cosmos ou cósmea - imagem original: Ragnar Jensen - Licença Creative Commons

O cosmos, também conhecida como cósmea, é uma planta que apresenta folhas finas muito divididas e caules bastante ramificados, o que lhe confere uma aparência delicada e incomum. Apesar disso, é uma planta resistente e dependendo das condições de cultivo e da variedade cultivada, pode chegar a ultrapassar os 2 m de altura, embora normalmente atinja de 30 cm a 1 m de altura. Seus capítulos florais, que têm de 5 a 10 cm de diâmetro, podem ter lígulas (“pétalas”) de cor rosa, vermelha, violeta, branca e tons intermediários.

Apresentando um aspecto mais interessante quando plantado em grupos, o cosmos pode formar maciços no jardim, ou pode ser cultivado junto a muros e cercas. As cultivares anãs podem ser facilmente cultivadas em vasos e jardineiras.

Cosmos com flores brancas
Cosmos brancos - imagem original: pemberlolly - Licença Creative Commons

Nome científico:

Cosmos bipinnatus.

Origem:

América do norte (México e sul dos Estados Unidos).

Flor rosa e branca de cosmos
Embora o mais comum sejam capítulos florais com lígulas de cor uniforme, as lígulas das inflorescências do cosmos podem apresentar gradientes de cores - imagem original: Carl Lewis - Licença Creative Commons

Clima

É uma planta de clima quente, e não suporta baixas temperaturas e geadas.

Iluminação:

Necessita de luz solar direta.

Flor branca com as bordas rosa de cosmos
O cosmos cresce melhor em um clima moderadamente quente - imagem original: Yoko Nekonomania - Licença Creative Commons

Irrigação:

O ideal é manter o solo sempre úmido, mas é uma planta relativamente resistente a curtos períodos de seca. Não deixe o solo ficar encharcado.

Solo:

É bastante tolerante quanto ao solo, mas o ideal é um solo bem drenado, moderadamente fértil, com pH entre 6,5 e 7,5. Pode crescer bem mesmo em solos relativamente pobres. Por outro lado, em solos muito férteis, estas plantas crescem muito, mas produzem relativamente poucas flores.

Flor com lígulas brancas e rosa de cosmos
As lígulas das inflorescências do cosmos podem apresentar vários padrões de coloração - imagem original: Ettore Balocchi - Licença Creative Commons

Época de floração:

Depende da época de plantio, começando a florescer aproximadamente dois meses após a germinação.

Ciclo de cultivo

São plantas de ciclo anual.

Flor dobrada com lígulas brancas de cosmos
Inflorescência branca dobrada de cosmos - imagem original: FarOutFlora - Licença Creative Commons

Propagação:

A propagação é feita por sementes, que são normalmente semeadas no local definitivo, a uma profundidade de até 0,5 cm no solo. A germinação das sementes normalmente ocorre dentro de uma ou duas semanas.

Inflorescências de cosmos
A floração do cosmos pode ser prolongada se os capítulos florais forem cortados quando murcharem - imagem original: Yoko Nekonomania - Licença Creative Commons

Espaçamento recomendado entre plantas

30 a 60 centímetros, dependendo da altura da variedade cultivada.